Jesus está vivo para sempre

Jesus está vivo para sempre
"Eu vivo, mas já não sou eu; é Cristo que vive em mim." Gl 2, 20.

quinta-feira, 31 de dezembro de 2009

Um novo tempo chega

Hoje é o último dia do ano, e como diz a música "E O QUE VOCÊ FEZ?", mas mais importante do que o que você fez, o que você está disposto a fazer?

Para a fé cristã, que eu conheço, o passado passou, ele não nos pertence mais, e futuro ainda não chegou, ele não te pertence ainda, então só sobra o presente, este instante entre o passado e o futuro que é a única coisa que temos.

II Coríntios 4, 14-17:

"Pois sabemos que aquele que ressuscitou o Senhor Jesus,
nos ressuscitará também a nós
com Jesus e nos fará comparecer diante dele convosco.
E tudo isso se faz por vossa causa,
para que a graça se torne copiosa entre muitos
e redunde o sentimento de gratidão,
para glória de Deus.
É por isso que não desfalecemos.
Ainda que exteriormente se desconjunte nosso homem exterior,
nosso interior renova-se de dia para dia.
A nossa presente tribulação, momentânea e ligeira,
nos proporciona um peso eterno de glória incomensurável.
Porque não miramos as coisas que se vêem,
mas sim as que não se vêem.
Pois as coisas que se vêem são temporais
e as que não se vêem são eternas."

Lembrando, não são nossos méritos ou nossas forças que nos levarão ao Céu, mas a graça que Deus derrama sobre nós, pois é da vontade de Deus que todos estejamos reunidos, mas Ele não obrigará ninguém a ir ao Céu para toda a eternidade se a pessoa não quiser.


sábado, 26 de dezembro de 2009

Por que celebramos o Natal?

Hoje, passado o dia de Natal, devíamos nos perguntar: por que nós celebramos o Natal? Por que as pessoas se reuniram para uma ceia? Qual o fundamento que justifica a comemoração?

Vamos por partes. No Natal, os cristãos (quem acredita em Cristo) celebram o nascimento de Jesus.

E quem foi, ou é, Jesus? Um menino pobre que nasceu em uma das cidades mais pobres de Israel há 2009 anos.

Todos os dias nascem meninos pelo mundo inteiro, alguns pobres, outros nem tanto, e outros ainda nascem muito confortavelmente.

Então por que nós celebramos e fazemos memória do nascimento de Jesus?

Porque Jesus é Deus!

Então temos duas grandes perguntas: quem é Deus? e por que Ele nasceu no meio dos homens?

Gênesis 1, 1-4:
"No princípio, Deus criou os céus e a terra.
A terra estava informe e vazia;
as trevas cobriam o abismo
e o Espírito de Deus pairava sobre as águas.
Deus disse: 'Faça-se a luz!'
E a luz foi feita.
Deus viu que a luz era boa,
e separou a luz das trevas."

Se continuarmos a ler este texto, vemos como Deus criou todas as coisas, então Deus é o criador de tudo e de todos. Vemos no final do texto: "Deus viu que a luz era boa, e separou a luz das trevas." Então Deus tem uma forma de definir o que é bom e o que não é bom, e o que Deus diz ser bom é porque é realmente bom.

Vamos ver o texto João 1, 1-5:

"No princípio era o Verbo,
e o Verbo estava junto de Deus
e o Verbo era Deus.
Ele estava no princípio junto de Deus.
Tudo foi feito por ele,
e sem ele nada foi feito.
Nele havia a vida,
e a vida era a luz dos homens.
A luz resplandece nas trevas,
e as trevas não a compreenderam."

Vemos como Deus criou todas as coisas, Ele disse: "Faça-se a luz!", ou seja, é o Verbo de Deus, a Palavra de Deus, que tem poder de criar tudo.

Jesus é o Verbo de Deus que se fez homem, conforme João 1, 14:

"E o Verbo se fez carne e habitou entre nós,
e vimos sua glória,
a glória que o Filho único recebe do seu Pai,
cheio de graça e de verdade."

E por que Jesus nasceu? Porque Ele se fez homem?

Ele nasceu por mim, por você e por todos os que o aceitam como Filho de Deus e Salvador.

Mas Jesus veio nos salvar de quê?

Ele veio nos salvar do pecado, de nós mesmos, e das más influências do mundo.

Ele nasceu para nos ensinar, como vemos nos evangelhos, para assumir os pecados arrependidos, para morrer pelos pegados arrependidos e para ressuscitar em confirmação do poder de Deus sobre a vida, a morte e o pecado.

João 15, 17-19:

"O que vos mando é que vos ameis uns aos outros.
Se o mundo vos odeia,
sabei que me odiou a mim antes que a vós.
Se fôsseis do mundo,
o mundo vos amaria como sendo seus.
Como, porém, não sois do mundo,
mas do mundo vos escolhi,
por isso o mundo vos odeia."

Mas sendo escolhidos por Deus, o sinal da escolha é que cremos em Jesus, somos diferentes do resto do mundo, por isso o mundo não nos compreende, "A luz resplandece nas trevas, e as trevas não a compreenderam", mas Deus é a nossa herança.

sexta-feira, 18 de dezembro de 2009

Como ter um dia bom e sempre melhor que o anterior

Eu vi hoje algo que me deixou muito pensativo.
Como as pessoas (quando eu disser pessoas, entendam a humanidade como um todo) buscam soluções para seus problemas em tudo o que aparece pela frente.

Alguns dos livros mais vendidos nos dias de hoje são livros do tipo Auto-Ajuda.

Eu então decidi fazer uma rotina para as pessoas que desejam ajudar a si mesmas.

Vamos começar nosso dia cedo, quanto antes melhor. Provérbios 6, 6-9:

"Vai, ó preguiçoso, ter com a formiga,
observa seu proceder e torna-te sábio:
ela não tem chefe, nem inspetor, nem mestre;
prepara no verão sua provisão,
apanha no tempo da ceifa sua comida.
Até quando, ó preguiçoso, dormirás?
Quando te levantarás de teu sono?

Logo ao acordar, não ponha os pés no chão sem antes fazer uma oração de súplica e agradecimento a Deus. Quanto mais espontânea a oração melhor, mas se você está sem inspiração diga o seguinte:

Sinal da Cruz.
"Senhor, meu Pai e meu Deus,
eu agradeço a Ti pelo teu amor, pelo novo dia que surge,
pela minha vida e de todos os que amo.
Eu te peço, Senhor, fortalece-me e capacita-me,
faz-me um instrumento do Teu amor no dia de hoje.
Amém!"

Comece então seu dia com suas atividades rotineiras: faça sua assepsia, prepare o café da manhã, alimente-se e esteja pronto para seus trabalhos de hoje. Porém não esqueça, hoje é o dia que Deus lhe dá e você deve reconhecer isso: (I Coríntios 10, 31) "Portanto, quer comais quer bebais ou façais qualquer outra coisa, fazei tudo para a glória de Deus."

No seu trabalho ou estudos, não desanime e lembre-se que Deus está contigo. Todos temos dificudades, porém o que tem a Deus não teme o que o espera. Êxodo 15, 2s:

"O Senhor é a minha força e o objeto do meu cântico;
foi ele quem me salvou.
Ele é o meu Deus – eu o celebrarei;
o Deus de meu pai – eu o exaltarei.
O Senhor é o herói dos combates,
seu nome é Javé."

Durante suas demais atividades diárias, não esqueça da presença de Deus. Durante seu almoço, seus lanches, as conversas que você tiver durante todo o dia e, enfim, realmente tudo o que você fizer.
Eclesiástico 42, 18-20:

"Ele sonda o abismo e o coração humano,
e penetra os seus pensamentos mais sutis,
pois o Senhor conhece tudo o que se pode saber.
Ele vê os sinais dos tempos futuros,
anuncia o passado e o porvir,
descobre os vestígios das coisas ocultas.
Nenhum pensamento lhe escapa,
nenhum fato se esconde a seus olhos."

Quando chegar a noite, se não mais tiver trabalho, busque o convívio de pessoas que te agradem e te levem mais para Deus. Comece sua reunião com uma oração, novamente quanto mais espontânea melhor, mas segue uma sugestão:

"Senhor, Deus de amor e misericórdia,
antes de tudo agradecemos pela Tua presença
e tudo o que fizeste por nós hoje.
Nós te pedimos, Senhor,
envia-nos o Espírito Santo
e seja ele o condutor do nosso momento de fraternidade.
Amém!"

Divirtam-se na presença de Deus: cantem, dancem e brinquem. Eclesiástico 17, 25-28:

"Anda na companhia do povo santo,
com os que vivem e proclamam a glória de Deus.
Não te detenhas no erro dos ímpios,
louva a Deus antes da morte;
após a morte nada mais há, o louvor terminou.
Glorifica a Deus enquanto viveres;
glorifica-o enquanto tiveres vida e saúde;
louva a Deus e glorifica-o em suas misericórdias.
Quão grande é a misericórdia do Senhor,
e o perdão que concede àqueles que para ele se voltam!"

Para dormir, quando já estiver deitando-se, não se esqueça de novamente agradecer a Deus pelo seu dia e que: (Eclesiastes 5, 11) "Doce é o sono dos trabalhador, tenha ele pouco ou muito para comer; mas a abundância do rico o impede de dormir."


Gostaria de desafiar a qualquer um a fazer esta experiência, e comprovar se este não é realmente um caminho de felicidade.

sábado, 5 de dezembro de 2009

Jesus, Pão da Vida

Recebi este comentário hoje. E pedi a Deus que dissesse algo para a autora anônima.

Segue as palavras de Deus para você.

Salmo 114

"Aleluia.
Amo o Senhor, porque ele ouviu a voz de minha súplica,
porque inclinou para mim os seus ouvidos no dia em que o invoquei.
Os laços da morte me envolviam,
a rede da habitação dos mortos me apanhou de improviso;
estava abismado na aflição e na ansiedade.
Foi então que invoquei o nome do Senhor:
'Ó Senhor, salvai-me a vida!'
O Senhor é bom e justo,
cheio de misericórdia é nosso Deus.
O Senhor cuida dos corações simples;
achava-me na miséria e ele me salvou.
Volta, minha alma, à tua serenidade,
porque o Senhor foi bom para contigo,
pois livrou-me a alma da morte,
preservou-me os olhos do pranto, os pés da queda.
Na presença do Senhor
continuarei o meu caminho na terra dos vivos."

João 11, 17-26

"À chegada de Jesus,
já havia quatro dias que Lázaro estava no sepulcro.
Ora, Betânia distava de Jerusalém cerca de quinze estádios.
Muitos judeus tinham vindo a Marta e a Maria,
para lhes apresentar condolências pela morte de seu irmão.
Mal soube Marta da vinda de Jesus, saiu-lhe ao encontro.
Maria, porém, estava sentada em casa.
Marta disse a Jesus:
'Senhor, se tivesses estado aqui,
meu irmão não teria morrido!
Mas sei também, agora, que tudo o que pedires a Deus,
Deus to concederá.'
Disse-lhe Jesus: 'Teu irmão ressurgirá.'
Respondeu-lhe Marta:
'Sei que há de ressurgir na ressurreição no último dia.'
Disse-lhe Jesus:
'Eu sou a ressurreição e a vida.
Aquele que crê em mim,
ainda que esteja morto, viverá.
E todo aquele que vive e crê em mim,
jamais morrerá.
Crês nisto?'"

Como Jesus se entitula: "Eu sou o Pão da Vida." (Jo 6, 48), vida esta cheia de graças e abundância.

O Pão que é Jesus Cristo nos é dado por Ele mesmo, como o evangelista S. João nos apresenta no capítulo 6.

Estanto em comunhão com Cristo alcançamos as promessas feitas pelo Pai.

Seja você quem for, esta noite o Espírito de Deus irá te visitar durante seu sono, suave como apenas o Senhor é, e Ele te dará o que você deseja, apenas aceite.


Pai de amor e bondade, que nos deste Jesus para pagar pelos nossos pecados arrependidos e o Espírito Santo para nos instruir acerca da sua vontade, tende compaixão da vossa filha que deseja te conhecer.

Amém!

terça-feira, 10 de novembro de 2009

Ofício da Imaculada Conceição

A oração do Ofício da Imaculada Conceição é uma benção para a Igreja.

Pela oração do Ofício, clamamos à Virgem Maria sua proteção, intersessão e que, pelas suas mãos, Cristo nos alcance e nos conduza para o Céu.

Segue a oração do Ofício nos vídeos abaixo.








Aqui temos a explicação segundo a fé cristã e a doutrina e o costume judáico de cada termo da oração do Ofício.

quarta-feira, 4 de novembro de 2009

Patrão é quem manda!

Hoje quando voltava para casa agora a noite eu conversava com Deus sobre as profissões.

Muitos pais desejam que seus filhos sejam médicos, advogados, profissionais concursados do governo federal, etc.... Interessante como a história se repete desde sempre.

Eu perguntei a Deus: E quanto aos profissionais menos reconhecidos como enfermeiros, terapeutas, lixeiros, serventes, pedreiros, auxiliares, técnicos, etc...?

E, como Deus sempre gosta de fazer, Ele me respondeu com outra pergunta: estes profissionais são necessários à sociedade?

É verdade! Se os profissionais são necessários, eles sempre terão seu espaço, mesmo que este não seja devidamente valorizado.
  • Tente imaginar seu escritório, colégio, facudade ou empresa sem os profissionais da limpeza ou da recepção.
  • Tente imaginar construir uma casa sem os pedreiros.
  • Tente cuidar de alguém sem enfermeiros ou terapeutas.

Lembro-me das palavras de Jesus (Mateus 23, 10-12):

"Nem vos façais chamar de mestres,
porque só tendes um Mestre, o Cristo.
O maior dentre vós será vosso servo.
Aquele que se exaltar será humilhado,
e aquele que se humilhar será exaltado."

E ainda (Lucas 22, 25-30):

"E Jesus disse-lhes:
'Os reis dos pagãos dominam como senhores,
e os que exercem sobre eles autoridade
chamam-se benfeitores.
Que não seja assim entre vós;
mas o que entre vós é o maior,
torne-se como o último;
e o que governa seja como o servo.
Pois qual é o maior:
o que está sentado à mesa ou o que serve?
Não é aquele que está sentado à mesa?
Todavia, eu estou no meio de vós,
como aquele que serve.
E vós tendes permanecido comigo nas minhas provações;
eu, pois, disponho do Reino a vosso favor,
assim como meu Pai o dispôs a meu favor,
para que comais e bebais à minha mesa no meu Reino
e vos senteis em tronos,
para julgar as doze tribos de Israel.'"

Interessante como Jesus, sendo Deus, se colocava a disposição de todos. Será que Ele conhecia as pessoas que o procuravam? Ou Ele realizava as curas e os milagres por misericórdia (miseres = miséria e cordis = coração, então misericórdia = coração miserável, coração de pobre)?

Eu repito o título do texto, mas acrescento uma pergunta:

Patrão é quem manda! Ou será quem obedece?

quinta-feira, 29 de outubro de 2009

Santo Antônio de Pádua

Primeiramente eu gostaria de agradecer a Deus pois tenho visto que o meu blog está tendo mais visitas nos últimos dias. Apesar de não receber comentários, sei que os leitores estão podendo esperimentar um pouco das graças de Deus na minha vida.

Neste post, eu gostaria de divulgar uma devoção pessoal que estou alimentando ao Santo Antônio de Pádua, doutor e confessor da Igreja que viveu durante os séculos XII e XIII.

Morreu muito novo, aos 36 anos de idade em 13 de Junho de 1231.

Durante sua vida, Santo Antônio dedicou-se intensamente à oração e ao estudo das Sagradas Escrituras. Por sua inteligência e grandes conhecimentos da Palavra de Deus, o Papa Gregório IX chamava-o "Arca do Testamento".

Além de sábio e profundo conhecedor da Palavra, Santo Antônio também era acompanhado por inúmeros milagres, dentre os quais:

  • durante uma pregação sobre a Eucaristia, Santo Antônio foi questionado sobre a presença de Jesus no Santíssimo Sacramento. O questionador dizia que só acreditaria que Jesus estava na Eucaristia quando sua mula se ajoelhasse diante do Pão. Assim foi feito, prenderam a mula por três dias sem dar de comer nem beber. Levaram a mula para junto do santo e ele consagrou a hóstia em Corpo de Cristo. Ao apresentar a Eucaristia, a mula ajoelhou-se e baixou a cabeça diante da presença de Jesus.
  • Em outro momento, um jovem foi confessar-se com Santo Antônio pois havia agredido sua mãe com um pontapé. O confessor disse que o pé que maltrata a mãe devia ser cortado. Assim o jovem o fez, quando chegou em casa ele decepou o próprio pé com um machado. Ao ver a cena, a mãe do rapaz apavourou-se e muitos amigos e familiares foram ver o que acontecia. Santo Antônio chegou à casa do rapaz e compadeceu-se de todos. Tomando o pé cortado ele uniu-o novamente ao corpo, restando apenas uma cicatriz para que o rapaz lembrasse que aquele pecado estava perdoado mas seria para sempre uma marca em sua vida.
  • O primeiro grande feito milagroso de Santo Antônio aconteceu quando ele chegou em Rimini, na Itália, e nenhum dos habitantes ouvia o que o santo tinha a dizer. Caminhando e rezando, Santo Antônio chegou no ponto em que o rio Marecchia desagua no mar Adriático. Então Santo Antônio começa sua pregação: "Venham vocês, peixes, ouvir a palavra de Deus, já que os homens petulantes não se dignam ouví-la!" neste momento os peixes colocavam suas cabeças para fora da água e ouviam as palavras de exortação e de louvor, esta cena ficou conhecida como Sermão aos peixes. Todos viram o que se passavam e passaram a ouvir, estando arrependidos de seus atos.

Muitos outros milagres foram realizados por Deus pelas mãos de Santo Antônio, tanto que criou-se o ditado: "Se queres ver milagres, vai a Santo Antônio."

Santo Antônio, servo e sacerdote de Jesus Cristo, abençoe-nos e rogai por todos nós.
Amém

quinta-feira, 8 de outubro de 2009

Como eu poderia agradecer por uma desgraça?

A Bíblia sempre diz: "agradeça a Deus por tudo", "dai graças sempre e em todo lugar", "nunca desanime", etc...

Podemos ler em:

Tobias 13, 8-10:

"Convertei-vos, pecadores,
e praticai a justiça diante de Deus,
na confiança que vos fará misericórdia.
Nele me alegrarei de todo o coração.
Dai graças ao Senhor,
vós todos, seus eleitos;
celebrai dias de alegria e rendei-lhe louvores."

Salmos 117, 26-29:

"Bendito seja o que vem em nome do Senhor!
Da casa do Senhor nós vos bendizemos.
O Senhor é nosso Deus,
ele fez brilhar sobre nós a sua luz.
Organizai uma festa com profusão de coroas.
E cheguem até os ângulos do altar.
Sois o meu Deus, venho agradecer-vos.
Venho glorificar-vos, sois o meu Deus.
Dai graças ao Senhor porque ele é bom,
eterna é sua misericórdia."

I Tessalonicenses 5, 15-18:

"Vede que ninguém pague a outro mal por mal.
Antes, procurai sempre praticar o bem entre vós
e para com todos.
Vivei sempre contentes.
Orai sem cessar.
Em todas as circunstâncias, dai graças,
porque esta é a vosso respeito a vontade de Deus
em Jesus Cristo."

Mas como é possível???

Se eu estou doente, como agradecer a Deus pela minha doença?

Se eu estou dentro de um avião que está caindo, como agradecer a Deus pela tragédia iminente?

Se eu sou pobre e me falta até a comida de cada dia, como eu poderia agradecer a Deus pela minha situação?


Mas, se em vez de olhar para o momento, com pena de si mesmo, por que não olhar mais adiante?

Em vez de sofrer a doença do momento, por que não vê-la como uma oportunidade de experimentar da força de Deus ao sofrimento? Se eu morrer, irei para junto de Deus, se minha vida tiver sido boa, e se eu sobreviver, irei agradecer a Deus com meu testemunho: Deus me salvou desta doença!

O mesmo vale para o avião, pois se eu morrer irei para junto de Deus ou, se não, testemunharei o milagre da minha sobrevivência.

Para situações como fome, pobreza, exploração, etc... não seriam essas as oportunidades de eu me dar a oração? Agradecer a Deus por ter motivos para orar, talvez se eu não estivesse passando por isso eu não iria "ter assunto" para orar.


Vamos então, pedir esta graça a Deus:

Senhor, que perdoastes nossos pecados arrependidos,
dai-nos o dom de reconhecer todas as maravilhas de nossas vidas,
mesmo aquelas que estão disfarçadas de problemas e tribulações.
Amém!

sexta-feira, 25 de setembro de 2009

Padre Pio - o santo do século XX

Eu encontrei este documentário feito pela Comunidade Católica Canção Nova sobre a vida do Padre Pio, quando vi a forma de vida deste homem santo, não podia deixar de compartilhar com os leitores do meu blog.

Parte 1


Parte 2


Parte 3


Padre Pio, humilde e manso, porém rigoroso com o serviço ao Senhor, rogai por nós.

sábado, 29 de agosto de 2009

E a morte?

Esta semana eu estava pensando sobre a morte.

E, diferente de uns anos atrás (quando eu ainda não conhecia a Deus), eu não sentia medo ou algo do tipo.

E eu comecei a me lembrar das histórias da Bíblia, em que tantas pessoas deram a vida por amor a Jesus.

Eu entendi que a nossa vida na Terra é passageira e que temos uma simples função: ser de Deus. E um acréscimo: levar as pessoas para Deus.

Quando morremos, simplesmente Deus nos chama para sermos plenamente felizes ao lado de Jesus.

Por providência de Deus, eu vi este texto (que foi escrito hoje).

É interessante ver que a fé destas pessoas estava no Senhor, mesmo que eles não fossem salvos na Terra, mas suas almas tinham um lugar certo no Céu. Também é importante, acredito que o mais importante, que eles estavam reunidos na Catedral para a celebração da Eucaristia e como esta Eucaristia deu forças às pessoas.

Eu gostaria de citar algumas figuras da Bíblia:

Atos dos Apóstolos 7, 55-60:

"Mas, cheio do Espírito Santo,
Estêvão fitou o céu e viu a glória de Deus
e Jesus de pé à direita de Deus:
Eis que vejo, disse ele, os céus abertos e o Filho do Homem,
de pé, à direita de Deus.
Levantaram então um grande clamor,
taparam os ouvidos e todos juntos se atiraram furiosos contra ele.
Lançaram-no fora da cidade e começaram a apedrejá-lo.
As testemunhas depuseram os seus mantos aos pés de um moço
chamado Saulo.
E apedrejavam Estêvão,
que orava e dizia:
'Senhor Jesus, recebe o meu espírito.'
Posto de joelhos, exclamou em alta voz:
'Senhor, não lhes leves em conta este pecado...'
A estas palavras, expirou."

Na hora de sua morte, Estevão, que era seguidor dos Apóstolos de Jesus, pediu a Deus que não levasse em conta aquele pecado daqueles que o matavam.

Lucas 2, 25-32

"Ora, havia em Jerusalém um homem chamado Simeão.
Este homem, justo e piedoso,
esperava a consolação de Israel,
e o Espírito Santo estava nele.
Fora-lhe revelado pelo Espírito Santo
que não morreria sem primeiro ver o Cristo do Senhor.
Impelido pelo Espírito Santo, foi ao templo.
E tendo os pais apresentado o menino Jesus,
para cumprirem a respeito dele os preceitos da lei,
tomou-o em seus braços e louvou a Deus nestes termos:
'Agora, Senhor, deixai o vosso servo ir em paz,
segundo a vossa palavra.
Porque os meus olhos viram a vossa salvação
que preparastes diante de todos os povos,
como luz para iluminar as nações,
e para a glória de vosso povo de Israel.'"

Neste texto vemos como Simeão, apenas ao ver o menino Jesus (ainda uma criança de colo), aceitou sua morte e sabia que o mundo estaria em boas mãos, porque o próprio Deus se faria presente por aquela criança.

I Coríntios 15, 54-58

"Quando este corpo corruptível estiver revestido da incorruptibilidade,
e quando este corpo mortal estiver revestido da imortalidade,
então se cumprirá a palavra da Escritura:
A morte foi tragada pela vitória (Is 25,8).
Onde está, ó morte, a tua vitória?
Onde está, ó morte, o teu aguilhão (Os 13,14)?
Ora, o aguilhão da morte é o pecado,
e a força do pecado é a lei.
Graças, porém, sejam dadas a Deus,
que nos dá a vitória por nosso Senhor Jesus Cristo!
Por conseqüência, meus amados irmãos,
sede firmes e inabaláveis,
aplicando-vos cada vez mais à obra do Senhor.
Sabeis que o vosso trabalho no Senhor não é em vão."

Aqui vemos como Jesus derrotou a morte, nos dando a certeza da vida eterna e coragem de enfrentar a morte da mesma forma que Ele enfrentou.

sexta-feira, 21 de agosto de 2009

Casal, dois que por Deus se fazem um

Eu estava lendo uns blogs hoje e vi três textos que envolvem temas relacionados aos casais:


Então percebi que Deus desejava quem eu falasse algo a respeito também aqui no meu blog.

Primeiro, vamos ao início do relacionamento do casal: o namoro.

No namoro, antes de tudo o casal deve ter consiência do compromisso que eles estão assumindo.

O compromisso do namoro não é eterno, porém é uma preparação para o que será eterno.

Eu já escrevi alguns textos sobre relacionamentos entre casais, mas este assunto sempre rende novas conversas.

Não podemos nos esquecer da misericórdia de Jesus e que a boca que comunga do corpo de Deus não deve ser palco de pecados graves.

Lembremos o que Jesus nos diz (Mateus 25, 21):

"Disse-lhe seu senhor:
- Muito bem, servo bom e fiel;
já que foste fiel no pouco,
eu te confiarei muito.
Vem regozijar-te com teu senhor."

Se o casal de namorados for fiel no namoro, o Senhor vos promete: Eu vos confiarei muito, vem ser feliz com vosso Senhor!

A fidelidade não é apenas um ao outro, mas também de ambos para com Deus.

quinta-feira, 13 de agosto de 2009

A loucura de Deus?

Na minha oração para hoje, Deus falava das loucuras que Ele fez.

As primeiras loucuras de Deus foram criar o céu e a terra. Não satisfeito, criou as criaturas vivas: anjos, animais, vegetais, fungos, seres unicelulares, etc... E para "terminar a obra" Deus criou a humanidade.

Se Ele já era completo, supremo e todo-poderoso, por que criar tantas coisas? Deus sabia que elas poderiam causar muitos problemas, como nós sabemos que causam.

E para "restaurar" as loucuras que Deus fez, Ele fez a maior de todas (I Coríntios 1, 18-26):

"A linguagem da cruz é loucura para os que se perdem,
mas, para os que foram salvos,
para nós,
é uma força divina.
Está escrito:
'Destruirei a sabedoria dos sábios,
e anularei a prudência dos prudentes (Is 29,14).'
Onde está o sábio? Onde o erudito?
Onde o argumentador deste mundo?
Acaso não declarou Deus por loucura a sabedoria deste mundo?
Já que o mundo, com a sua sabedoria,
não reconheceu a Deus na sabedoria divina,
aprouve a Deus salvar os que crêem
pela loucura de sua mensagem.
Os judeus pedem milagres,
os gregos reclamam a sabedoria;
mas nós pregamos Cristo crucificado,
escândalo para os judeus e loucura para os pagãos;
mas, para os eleitos - quer judeus quer gregos -,
força de Deus e sabedoria de Deus.
Pois a loucura de Deus é mais sábia do que os homens,
e a fraqueza de Deus é mais forte do que os homens.
Vede, irmãos, o vosso grupo de eleitos:
não há entre vós muitos sábios, humanamente falando,
nem muitos poderosos, nem muitos nobres."


Mas será que Deus realmente é louco?




Ou nós é que somos loucos quando não O entendemos?

quinta-feira, 6 de agosto de 2009

Foi só uma gentileza...

Eu recebi um e-mail com um texto interessante, e decidi por postá-lo aqui (fiz algumas modificações para deixar o texto mais "brasileiro", pois este continha expressões e referências de outros países).

Fiquem a vontade para comentar e, principalmente, vivenciar a mensagem.


Um dia, quando eu era novato na escola,
vi um garoto de minha sala caminhando para casa depois da aula.
Seu nome era João.
Parecia que ele estava carregando todos os seus livros.
Eu pensei:
'Por que alguém iria levar para casa todos os seus livros numa
Sexta-Feira?*
Ele deve ser mesmo um C.D.F'!
O meu final de semana estava planejado (festas e um jogo de futebol com meus amigos Sábado à tarde), então dei de ombros e segui o meu caminho.
Conforme ia caminhando, vi um grupo de garotos correndo em direção a João.
Eles o atropelaram, arrancando todos os livros de seus braços, empurrando-o de forma que ele caiu no chão.
Seus óculos voaram e eu os vi aterrissarem na grama há alguns metros de onde ele estava. João ergueu o rosto e eu vi uma terrível tristeza em seus olhos.
Meu coração penalizou-se! Corri até o colega, enquanto ele engatinhava procurando por seus óculos.
Pude ver uma lágrima em seus olhos. Enquanto eu lhe entregava os óculos, disse: 'Aqueles caras são uns idiotas! Eles realmente deviam arrumar uma vida própria'. João olhou-me nos olhos e disse: 'Hei, obrigado'!
Havia um grande sorriso em sua face. Era um daqueles sorrisos que realmente mostram gratidão. Eu o ajudei a apanhar seus livros e perguntei onde ele morava.
Ele morava perto da minha casa, mas não havíamos nos visto antes, porque ele freqüentava uma outra escola.
Conversamos por todo o caminho de volta para casa e eu carreguei seus livros. Ele se revelou um garoto bem legal.
Perguntei se ele queria jogar futebol no Sábado comigo e meus amigos. Ele disse que sim. Ficamos juntos por todo o final de semana e quanto mais eu conhecia João, mais gostava dele.
Meus amigos pensavam da mesma forma.
Chegou a Segunda-Feira e lá estava o João com aquela quantidade imensa de livros outra vez! Eu o parei e disse:
'Diabos, rapaz, você vai ficar realmente musculoso carregando essa pilha de livros assim todos os dias!'.
Ele simplesmente riu e me entregou metade dos livros. Nos quatro anos seguintes, João e eu nos tornamos mais amigos, mais unidos. Quando estávamos nos formando começamos a pensar em Faculdade.
João decidiu ir para outro estado e eu ficar aqui. Eu sabia que seríamos sempre amigos, que a distância nunca seria problema. Ele seria médico e eu ia tentar outro curso. João era o orador oficial de nossa turma. Eu o provocava o tempo todo sobre ele ser um C..D.F.
Ele teve que preparar um discurso de formatura e eu estava super contente por não ser eu quem deveria subir no palanque e discursar.
No dia da Formatura João estava ótimo.
Era um daqueles caras que realmente se encontram durante a escola.
Estava mais encorpado e realmente tinha uma boa aparência, mesmo usando óculos.
Ele tinha mais amigos do que eu e todos o adoravam!
Às vezes eu até ficava com inveja.
Hoje era um daqueles dias. Eu podia ver o quanto ele estava nervoso sobre o discurso. Então, dei-lhe um tapinha nas costas e disse: 'Ei, garotão, você vai se sair bem!'
Ele olhou para mim com aquele olhar de gratidão, sorriu e disse:
-'Valeu'!
Quando ele subiu no oratório, limpou a garganta e começou o discurso:
'A Formatura é uma época para agradecermos àqueles que nos ajudaram durante estes anos duros. Seus pais, professores, irmãos, talvez até um treinador, mas principalmente aos seus amigos. Eu estou aqui para lhes dizer que ser um amigo para alguém, é o melhor presente que você pode lhes dar.Vou contar-lhes uma história:'

Eu olhei para o meu amigo sem conseguir acreditar enquanto ele contava a história sobre o primeiro dia em que nos conhecemos. Ele havia planejado se matar naquele final de semana! Contou a todos como havia esvaziado seu armário na escola, para que sua Mãe não tivesse que fazer isso depois que ele morresse e estava levando todas as suas coisas para casa.

Ele olhou diretamente nos meus olhos e deu um pequeno sorriso.
'Felizmente, meu amigo me salvou de fazer algo inominável!' Eu observava o nó na garganta de todos na platéia enquanto aquele rapaz popular e bonito contava a todos sobre aquele seu momento de fraqueza.
Vi sua mãe e seu pai olhando para mim e sorrindo com a mesma gratidão.
Até aquele momento eu jamais havia me dado conta da profundidade do sorriso que ele me deu naquele dia.

Nunca subestime o poder de suas ações. Com um pequeno gesto você pode mudar a vida de uma pessoa. Para melhor ou para pior.

Deus nos coloca na vida dos outros para que tenhamos um impacto, uns sobre o outro de alguma forma.

PROCURE O BEM NOS OUTROS!

----------------
* Na escola de João, os alunos têm armários para guardar seus livros e não precisam andar com eles pela rua.

terça-feira, 21 de julho de 2009

Coração de misericórdia pelos que não têm jeito

Peço desculpas por não ter feito nenhuma postagem no dia 13, como havia dito que faria, eu estava em um retiro portanto não pude acessar o blog.

Todavia, Deus é senhor do tempo e Ele sabe o que se passa em cada coração em cada instante.

Enfim, eu estava rezando pelos meus leitores e Deus me revelava que devia postar uma oração, mas não dizia qual. Eu perguntei como saber qual a oração e Ele me fez desejar abrir a Bíblia em qualquer parte, pois assim Ele mostraria o que a oração deveria conter. O trecho da Bíblia que Deus me fez ler foi Filipenses 1, 27-30:

Cumpre, somente, que vos mostreis em vosso proceder
dignos do Evangelho de Cristo.
Quer eu vá ter convosco
quer permaneça ausente,
desejo ouvir que estais firmes em um só espírito,
lutando unanimemente pela fé do Evangelho,
sem vos deixardes intimidar em nada pelos vossos adversários.
Isto para eles é motivo de perdição;
para vós outros, de salvação.
E é a vontade de Deus,
porque a vós vos é dado não somente crer em Cristo,
mas ainda por ele sofrer.
Sustentais o mesmo combate que me tendes visto travar
e no qual sabeis que eu continuo agora.


Ao ler este trecho da Bíblia, eu me lembrei do Sagrado Coração de Jesus, coração sofrido, transpassado pela lança, fonte de água e sangue em misericórdia por nós.

Entendi então que Deus pedia uma unidade com o sofrimento de Cristo, o qual passamos nos dias de hoje quando procuramos viver os ensinamentos de Jesus.

Rezemos:

Ó Deus, que no Coração de vosso Filho, ferido por nossos pecados, vos dignais prodigalizar-nos os infinitos tesouros do amor, nós vos rogamos que, rendendo-lhe o preito de nossa devoção e piedade, também cumpramos para com ele o dever de reparação. Pelo mesmo Cristo Senhor nosso. Amém.

segunda-feira, 6 de julho de 2009

Ícones da fé

Deus diz (19, 4):

"Não vos volteis para os ídolos,
e não façais para vós deuses de metal fundido.
Eu sou o Senhor, vosso Deus."

E ainda (Levítico 26, 1):

“Não fareis ídolos.
Não levantareis estátuas nem estelas,
e não poreis em vossa terra pedra alguma adornada de figuras,
para vos prostrardes diante dela,
porque eu sou o Senhor,
vosso Deus."

Porém, quando o próprio Deus mandou serpentes contra o povo de Israel para puní-lo por seus pecados (Números 21, 6-9):

"Então o Senhor enviou contra o povo serpentes ardentes,
que morderam e mataram muitos.
O povo veio a Moisés e disse-lhe:
'Pecamos, murmurando contra o Senhor e contra ti.
Roga ao Senhor que afaste de nós essas serpentes.'
Moisés intercedeu pelo povo,
e o Senhor disse a Moisés:
'Faze para ti uma serpente ardente
e mete-a sobre um poste.
Todo o que for mordido,
olhando para ela, será salvo.'
Moisés fez, pois, uma serpente de bronze,
e fixou-a sobre um poste.
Se alguém era mordido por uma serpente
e olhava para a serpente de bronze,
conservava a vida."

Se Deus diz para não termos ídolos (objetos), mas manda a seu povo que olhe para um objeto (a serpente), que Ele mesmo mandou fazer, a fim de que salvassem suas vidas, então eu pergunto: podemos ou não ter objetos para referenciar a Deus e suas obras?

A própria Bíblia é repleta de imagens textuais como a espada que ataca e fere, o escudo para proteger, o pão da vida, o Espírito Santo que assume a forma de pomba sobre Jesus, Jesus que é o cordeiro de Deus, etc...

Na Carta aos Colossenses, São Paulo nos fala sobre Jesus (Colossenses 1, 15):

"Ele é a imagem de Deus invisível,
o Primogênito de toda a criação."

Em Gênesis, nós lemos (Gênesis 1, 27):

"Deus criou o homem à sua imagem;
criou-o à imagem de Deus,
criou o homem e a mulher."

Se Deus fez para si uma imagem, que é a humanidade, e disse ser esta sua mais bela criação, eu torno a perguntar: podemos ou não ter objetos para referenciar a Deus e suas obras?

A questão passa a ser então a natureza do objeto, e não o objeto em si. Se um objeto é de procedência que se oponha a Deus, este objeto é alvo de abominação pelo próprio Deus. Porém se um objeto retrata uma cena na qual Deus salvou toda a humanidade, e este objeto é consagrado ao Senhor, então o amor de Deus manifesta-se por este objeto.

Leia mais aqui.

quinta-feira, 2 de julho de 2009

A liberdade da fé no futebol

Hoje eu vi esta notícia.

Eu imagino que a FIFA, como organização internacional, devia estar aberta a qualquer manifestação cultural nos gramados. Em vez disso, eles repreendem atos de fé.

Engraçado pois por várias vezes eu vi jogadores fazendo o sinal da cruz antes de entrar em campo e nunca tiveram problema, então talvez a questão não seja manifestar a fé.

Eu acredito que o ateísmo se sente atacado por ações de fé concretas, porque o sinal da cruz pode ser entendido pelos que não crêem como uma supertição, assim não ataca o ateísmo e anti-cristianismo.

Deixe-me tentar explicar, a oração é uma atitude de fé e isso até os ateus sabem. Porém o sinal da cruz pode ser considerado, principalmente pelos ateus, como uma supertição, semelhante a entrar em campo com o pé direito, então não se opõe ao ateísmo.

Esse ateísmo que me refiro tanto consiste na aversão à Igreja, o que é muito comum nos países mais desenvolvidos.

Quando as pessoas rezam, elas estão apenas obedecendo o que São Paulo recomendou (I Tessalonicenses 5, 17s):

"Orai sem cessar.
Em todas as circunstâncias, dai graças,
porque esta é a vosso respeito a vontade de Deus em Jesus Cristo."

Não temamos professar a nossa fé irmãos em Cristo, pois o Senhor está conosco e ele põe o Céu inteiro a nosso favor, em intersessão por nós.

sexta-feira, 19 de junho de 2009

A voz do Espírito Santo na internet

Depois de alguns meses, eu estava esquecendo a verdadeira razão de ter criado este blog.

Eu criei o blog Engenheiro Católico para levar a voz do Espírito Santo para pessoas que ainda sofrem por não conhecerem plenamente à Deus.

Caros leitores, com a graça da mãe de Nosso Salvador, Jesus Cristo de Nazaré, eu vou rezar pelos leitores a cada dia 13 começando no mês que vem e pedir ao Espírito Santo que me revele uma passagem bíblica e depois me dê o entendimento da passagem na sua vida.

Que a paz de Nosso Senhor esteja com cada um de nós.

Tomem posse das graças que Jesus derramará sobre nós, pois ela já é nossa!

domingo, 7 de junho de 2009

Como nós podemos ver as coisas de Deus?

Tomemos o momento de maior glória de nosso Senhor Jesus Cristo, sua crucifixação, em Mateus 27, 36-28:

"Sentaram-se e montaram guarda.
Por cima de sua cabeça penduraram um escrito
trazendo o motivo de sua crucificação:
'Este é Jesus, o rei dos judeus.'
Ao mesmo tempo
foram crucificados com ele dois ladrões,
um à sua direita e outro à sua esquerda."

Neste momento, Jesus pagava pelos nossos pecados, pois, sendo todo puro e santo, não tinha pecados.

Se continuarmos a ler, em Mateus 27, 39-43, vamos ver como a população encarou a crucifixação de Jesus:

"Os que passavam o injuriavam,
sacudiam a cabeça e diziam:
'Tu, que destróis o templo
e o reconstróis em três dias,
salva-te a ti mesmo!
Se és o Filho de Deus,
desce da cruz!'
Os príncipes dos sacerdotes,
os escribas e os anciãos também zombavam dele:
'Ele salvou a outros
e não pode salvar-se a si mesmo!
Se é rei de Israel,
desça agora da cruz e nós creremos nele!
Confiou em Deus,
Deus o livre agora, se o ama,
porque ele disse:
Eu sou o Filho de Deus!'"

Estas pessoas não viam a glória de Deus na crucifixação de Jesus, porém naquele momento de vitória sobre o pecado todos os que creram na salvação que vinha de Jesus Cristo, Salvador dos homens, foram salvos.

As vezes nossos pecados nos levam a ver as coisas com olhos puramente humanos e não entendemos o porquê de certos acontecimentos.

Quando estamos saindo de casa e, por acidente, sujamos nossa roupa e nos atrasamos para o compromisso, sempre ficamos com raiva e pensamos "por que isso aconteceu comigo?". E se essa tiver sido a forma que Deus usou para te livrar de um perigo?

Nossa cultura atual nos leva a procurar vantagens pessoais em tudo o que fazemos, mas para Deus a nossa vantagem é o amor divino e a salvação.

Para finalizar, vamos pedir a Deus, na pessoa do Espírito Santo, que venha ao nosso auxílio para que Ele abra nossos olhos de uma forma divina e assim possamos ver o que Deus realmente faz em nossas vidas.

Rezemos:

Vinde Espírito Santo
Enchei os corações dos vossos fiéis
Acendei neles o fogo do vosso amor!
Enviai, ó Senhor, o Vosso Santo Espírito
Tudo será criado
E renovareis a face da Terra
Fazei que o Espírito inflame nossos corações
E abra nossos olhos para nossos pecados
Dai-nos a graça Senhor, de poder ver o mundo com Teus olhos
Retira de nós todo o mal
E renova, a cada dia, nossas vidas.
Pela intercessão de Maria
Em nome de Cristo, vosso Filho e nosso Senhor!
Amém

quinta-feira, 28 de maio de 2009

Deus é humano?... Ou seria o homem divino?

Eu estava a rezar estes dias e tive o seguinte questionamento:

Devemos humanizar à Deus e aproximá-lo dos homens?
Ou devemos divinizar os homens e aproximá-los de Deus?

Interessante, pois agora eu ia escrever este post, mas antes vi este post do prof. Felipe Aquino.

Eu gostaria de começar com a passagem I São Pedro 1, 15s (versículo 15 e seguinte):

"A exemplo da santidade
daquele que vos chamou,
sede também vós santos em todas as vossas ações,
pois está escrito:
'Sede santos, porque eu sou santo' (Lv 11,44)."

Percebemos que desde o Antigo Testamento Deus deseja a nossa santificação (Levítico 11, 44):

"Pois eu sou o Senhor, vosso Deus.
Vós vos santificareis e sereis santos,
porque eu sou santo."

O conhecimento da santidade plena se deu em Jesus Cristo, nosso Senhor e Salvador pela graça da vinda do Espírito Santo (João 15, 26):

"Quando vier o Paráclito,
que vos enviarei da parte do Pai,
o Espírito da Verdade,
que procede do Pai,
ele dará testemunho de mim."

E o Espírito Santo que hoje nos motiva e anima a viver a santidade.

Não busquemos "criar nosso próprio Deus", como eu já vi em filmes e outros locais.

Busquemos ao Senhor, pois Ele nos espera a cada dia olhando a estrada vazia, aguardando o filho distante retornar.

---------------------------------
Vamos voltar para Deus...

quinta-feira, 21 de maio de 2009

DDD para o céu

Esta semana eu conheci os DDD (Doidin de Deus).

Eu assisti uma entrevista deles na Canção Nova, segunda-feira, e, na terça (ontem), eu os vi no programa do Dunga (PHN).

Pois bem, eu achei muito interessante a forma que eles têm de evangelizar e levar a palavra de Deus à humanidade, em que o carisma de evangelização da comunidade (Com. Obra de Maria - C. O. M.) que eles fazem parte está em apresentar Deus com alegria.

E, para finalizar, eu fui comprar uns ingressos para um show que vai ter aqui em Fortaleza neste domingo e o que eu vejo? Um CD dos DDD na minha frente, como se estivesse querendo que eu o visse. Eu comprei e achei que seria interessante partilhar do trabalho destes jovens fantásticos aqui no blog.

Seguem algumas músicas da dupla:








Rezemos pelos nossos irmãos Ambrósio e Grampulino, pois Deus fez e ainda tem muito o que fazer pelas mãos destes jovens.

segunda-feira, 4 de maio de 2009

Por que o pecado existe?

Antes de qualquer coisa, o que é o pecado?
Por que certas coisas são consideradas pecado?
O que nos leva a cometer o pecado?

Vamos refletir sobre a criação do mundo e o chamado "pecado original".

Depois que Deus criou o mundo, todas as criaturas e os seres humanos (Adão e Eva), todos viviam em harmonia até que (Gênesis 3, 1-5):

"A serpente era o mais astuto
de todos os animais dos campos que o Senhor Deus tinha formado.
Ela disse a mulher:
'É verdade que Deus vos proibiu comer
do fruto de toda árvore do jardim?'
A mulher respondeu-lhe:
'Podemos comer do fruto das árvores do jardim.
Mas do fruto da árvore que está no meio do jardim,
Deus disse: Vós não comereis dele,
nem o tocareis, para que não morrais.'
'Oh, não!' – tornou a serpente –
'vós não morrereis! Mas Deus bem sabe que,
no dia em que dele comerdes,
vossos olhos se abrirão,
e sereis como deuses,
conhecedores do bem e do mal.' "

Observando o texto, percebemos que a serpente, que representa o Demônio, levou a humanidade, na pessoa da mulher, à desobedecer as ordens de Deus.

Com a desobediência, a humanidade passou a se afastar e se esconder de Deus (Gênesis 3, 9-10).

"Mas o Senhor Deus chamou o homem,
e disse-lhe: 'Onde estás?'
E ele respondeu:
'Ouvi o barulho dos vossos passos no jardim;
tive medo, porque estou nu; e ocultei-me.' "

Com estas passagens, eu gostaria de dizer que o pecado é aquilo que fazemos e nos afasta de Deus, aquilo que fazemos escondidos porque Deus nos diz que é errado e aquilo que nos leva à tristesa.

Quando Deus nos deu os Mandamentos, Ele não estava criando regras para nós seguirmos apenas para ver se éramos capazes.

Em verdade, Deus deseja estar conosco (ainda hoje Ele te pergunta: "Onde estás, meu filho?" e nós nem respondemos).

Para estar completamente conosco, nós também precisamos estar com Ele. Estar com Deus, é obedecer seus Mandamentos e procurar suas vontades, principalmente na oração.

Vale lembrar que tentação não é pecado. Se a mulher não tivesse comido do fruto, ela não teria cometido o pecado. Mas quando nós, pela nossa vontade, fazemos algo que não agrada a Deus, então estamos pecando. Até Jesus Cristo, o próprio Deus na pessoa do Filho, sofreu tentações (Mateus 4, 1-3):

"Em seguida, Jesus foi conduzido
pelo Espírito ao deserto para ser tentado pelo demônio.
Jejuou quarenta dias e quarenta noites.
Depois, teve fome.
O tentador aproximou-se dele
e lhe disse: 'Se és Filho de Deus,
ordena que estas pedras se tornem pães.' "

Um ponto importante, é que nós podemos pecar sem nem saber que estamos pecando, portanto é importante conhecermos a Palavra de Deus e a doutrina da Igreja Católica (para os batizados na fé católica).

sábado, 25 de abril de 2009

Por que Deus não me ouve?

As vezes eu penso nisso: por que Deus não atende o meu pedido? por que as coisas ficam ruins para mim? por que as pessoas me tratam assim?

Deus é amor.

No amor de Deus, podemos tudo.

Amar a Deus é tudo o que nos resta, e nada mais podemos fazer...

Pensemos uma coisa: se Deus fizesse o que pedimos, nós ficaríamos agradecidos e isso nos deixaria felizes com Deus e Ele também ficaria feliz com nossa felicidade e porque estaríamos mais próximos Dele.

Porém, neste caso, Deus fazendo o que nós pedimos, nós não passaríamos a desejar o que Deus pode nos dar, em vez do próprio Deus?

Deixa eu tentar explicar melhor.

Se Deus faz o que pedimos, nós vamos sempre pedir, mas isso iria nos fazer desejar aquilo que Deus pode nos dar.

Se Deus só nos dá as coisas depois de rezarmos bastante e fazemos novenas, jejuns, penitências, etc... se nós nos mantemos fiéis a Ele mesmo quando Ele nos põe a prova, então Deus nos conquista.

Se você pede a Deus que alguém mude de vida, como um parente ou amigo, acredite que Deus é capaz, mas antes de mudar a vida da pessoa que você ama, Deus deseja mudar a sua vida.

Lembre-se que nunca estaremos dignos de cobrar nada de Deus, porque Ele é que faz tudo para nós e por nós.

Para finalizar, Deus nos diz (Salmos 74, 1-8):

"Ao mestre de canto.
Não destruas. Salmo de Asaf. Cântico.
Nós vos louvamos, Senhor,
nós vos louvamos;
glorificamos vosso nome e anunciamos vossas maravilhas.
No tempo que fixei, julgarei o justo juízo.
Vacile, embora, a terra com todos os seus habitantes,
fui eu quem deu firmeza às suas colunas.
Digo aos arrogantes: Não sejais insolentes;
aos ímpios: Não levanteis vossa fronte,
não ergais contra o Altíssimo a vossa cabeça,
deixai de falar a Deus com tanta insolência.
Não é do oriente, nem do ocidente,
nem do deserto, nem das montanhas que vem a salvação.
Mas Deus é o juiz; a um ele abate, a outro exalta."

Gostaria de dizer que Deus me deu este salmo para ler depois que escrevi o texto.

Que Deus abençoe a todos.

segunda-feira, 20 de abril de 2009

Cada um tem o que Deus lhe deu

Para finalizar a série de posts sobre como alcançar a salvação baseando-se nos 10 Mandamentos, vamos agora refletir sobre o décimo Mandamento.

Não cobiçar as coisas alheias

Este mandamento é semelhante ao sétimo. Porém o mandamento de não cobiçar as coisas alheias está ligado ao sentimento de inveja.

É interessante observar como Deus coloca o ser humano acima de qualquer outra criatura, pois o nono mandamento nos ensina a não desejar a mulher do próximo e o décimo nos ensina a não desejar as posses do próximo.

A inveja que nos leva a desejar possuir o que não é nosso.

A Bíblia sempre mostra os males da inveja (Jó 5, 2):

"O arrebatamento mata o insensato,
a inveja leva o tolo à morte."

Não entendam que a inveja leva apenas o tolo à morte, mas entendam que apenas o tolo tem inveja e que esta o leva à morte.

Aquele que deseja o que não é seu realmente é tolo, pois ao invés de valorizar o que possui, até aumentando suas posses, ele passa o tempo a apontar os bens alheios.

Vamos continuar agora com o Salmo 111:

"Aleluia. Feliz o homem que teme o Senhor,
e põe o seu prazer em observar os seus mandamentos.
Será poderosa sua descendência na terra,
e bendita a raça dos homens retos.
Suntuosa riqueza haverá em sua casa,
e para sempre durará sua abundância.
Como luz, se eleva, nas trevas, para os retos,
o homem benfazejo, misericordioso e justo.
Feliz o homem que se compadece e empresta,
que regula suas ações pela justiça.
Nada jamais o há de abalar: eterna será a memória do justo.
Não temerá notícias funestas, porque seu coração está firme
e confiante no Senhor.
Inabalável é seu coração, livre de medo,
até que possa ver confundidos os seus adversários.
Com largueza distribuiu, deu aos pobres;
sua liberalidade permanecerá para sempre.
Pode levantar a cabeça com altivez.
O pecador, porém, não pode vê-lo sem inveja,
range os dentes e definha;
anulam-se, assim, os desejos dos maus."

Observem como o salmo é feliz para terminarmos a série de postagens sobre os 10 Mandamentos.

Cabe a nós decidirmos entre o homem que segue ao Senhor, nosso Deus, e o pecador que inveja o sucesso do justo e assim perde seu tempo em falar coisas más e vãs.

Peçamos ao Espírito Santo que venha a nós e nos ensine a não pecar contra a vontade de Deus.

sexta-feira, 17 de abril de 2009

Quem casa quer casa

Primeiramente eu gostaria de expor o motivo do jejum de postagens. Eu não faço novos posts a exatamente duas semanas porque estava envolvido com a Semana Santa e festas pascais.

Voltando aos 10 Mandamentos, vamos agora ao 9º Mandamento:

Não desejar a mulher do próximo

Desejar a mulher do próximo é algo que pode acabar com uma vida de amizade. Imagine seu irmão, primo ou amigo deseja "experimentar" sua namorada, noiva ou esposa.

Hoje vemos uma banalização do sacramento do matrimônio. Muitos são os casais que se divorciam, porém perante Deus e a Igreja eles sempre estarão unidos (Marcos 10, 2-12):

"Chegaram os fariseus e perguntaram-lhe,
para o pôr à prova,
se era permitido ao homem repudiar sua mulher.
Ele respondeu-lhes: 'Que vos ordenou Moisés?'
Eles responderam: 'Moisés permitiu escrever carta de divórcio
e despedir a mulher.'
Continuou Jesus: 'Foi devido à dureza do vosso coração
que ele vos deu essa lei;
mas, no princípio da criação,
Deus os fez homem e mulher.
Por isso, deixará o homem pai e mãe
e se unirá à sua mulher;
e os dois não serão senão uma só carne.
Assim, já não são dois, mas uma só carne.
Não separe, pois, o homem o que Deus uniu.'
Em casa, os discípulos fizeram-lhe perguntas sobre o mesmo assunto.
E ele disse-lhes: 'Quem repudia sua mulher e se casa com outra,
comete adultério contra a primeira.
E se a mulher repudia o marido e se casa com outro, comete adultério.'"

Como Jesus disse, foi porque os Israelitas eram duros de coração que lhes era permitido o divórcio. Porém Deus nunca o aceitou de bom grado e Jesus, enquanto Filho de Deus, nos revela isso.

Todos os que negam a verdade revelada por Jesus Cristo negam o próprio Cristo, pois Ele é o verbo encarnado, portanto Ele é a voz de Deus, pela qual e para a qual foram criadas todas as coisas.

Pensando em nossas vidas hoje, se nos damos aos desejos da carne e passamos a alimentar desejos pelas mulheres de forma desregrada (sem regras), nossa visão da mulher* passa a ficar deformada e não mais vemos a filha de Deus, santuário do Espírito Santo, mas vemos apenas alguém que pode nos proporcionar prazer.

Lembremos que Deus nos deu uma vocação, que pode ser sacerdócio, celibato ou matrimônio, a qual deve ser seguida conforme a vontade do próprio Deus.

_____________________

* O mesmo vale para a mulher que alimenta desejos desregrados para com os homens.

sexta-feira, 3 de abril de 2009

A boca fala daquilo que a alma transborda

Deus diz no oitavo Mandamento:

Não levantar falso testemunho

O falso testemunho compreende toda e qualquer mentira, porém é um pecado mais grave quando atinge o nosso próximo.

A mentira é algo tão devastador para uma sociedade que Deus usava dela como punição severa para os pecadores, durante o antigo testamento (I Reis 22, 21 - 23):

"O Senhor disse: Quem seduzirá Acab,
para que ele suba e pereça em Ramot de Galaad?
Um disse uma coisa e outro, outra.
Então um espírito adiantou-se e apresentou-se diante do Senhor,
dizendo: Eu irei seduzi-lo.
O Senhor perguntou: De que modo?
Ele respondeu: Irei e serei um espírito de mentira na boca de seus profetas.
- É isto, replicou o Senhor.
Conseguirás seduzi-lo. Vai e faze como disseste.
O Senhor pôs um espírito de mentira
na boca de todos os profetas aqui presentes,
mas é a tua perda que o Senhor decretou."

Se mentimos, hoje, pode ser por diversas causas:
  • Medo do que irão pensar de nós.
  • Desejo de ser alguém que não somos.
  • Desejo de obter algo mais facilmente, ou algo que não poderíamos obter sendo nós mesmos.
Podemos ainda ter medo do desconhecido, que é a consequência da verdade.

Se um filho faz algo de mal, ele tem medo que o seu pai descubra porque não sabe qual a sua reação.

Vale lembrar que os maiores prejudicados com nossas mentiras somos nós mesmos (João 8, 42 - 45):

"Jesus replicou: Se Deus fosse vosso pai,
vós me amaríeis, porque eu saí de Deus.
É dele que eu provenho, porque não vim de mim mesmo,
mas foi ele quem me enviou.
Por que não compreendeis a minha linguagem?
É porque não podeis ouvir a minha palavra.
Vós tendes como pai o demônio
e quereis fazer os desejos de vosso pai.
Ele era homicida desde o princípio
e não permaneceu na verdade,
porque a verdade não está nele.
Quando diz a mentira, fala do que lhe é próprio,
porque é mentiroso e pai da mentira.
Mas eu, porque vos digo a verdade, não me credes."

Quando dizemos uma mentira, nos aproximamos do demônio e esta é a pior situação na qual alguém pode estar.

terça-feira, 31 de março de 2009

Isso é meu!

Quem nunca desejou possuir algo que não tivesse?

Comumente, nós desejamos aquilo que não possuímos, mas isso é normal?

O sétimo Mandamento é:

Não roubar

Você já teve algo roubado? Se sim, você sabe a sensação de ter algo seu tirado de suas mãos. Se não, então imagine perder o trabalho de sua vida (escolar, acadêmica, profissional, etc...) e ter de fazer tudo de novo.

Os Mandamentos são, além do caminho para a Salvação, um caminho de vida em paz e harmonia entre as pessoas. O sentimento de ser roubado é algo atormentador, assim como o sentimento de perder um familiar ou amigo porque outra pessoa o matou (5º Mandamento), ou o sentimento de um pai que não é ouvido pelo filho e o vê "morrer" por não saber o que fazer (4º Mandamento).

Na história do povo de Deus, os ladrões sempre foram considerados a escória da sociedade, juntamente as prostitutas e os adúlteros, sendo sempre punidos com todo o rigor (por exemplo, Êxodo 22, 1-4).

“Se um homem furtar um boi ou um carneiro,
e o matar ou vender,
pagará cinco bois pelo boi,
e quatro carneiros pelo carneiro.
(Se o ladrão, surpreendido de noite
em flagrante delito de arrombamento,
for ferido de morte, não haverá homicídio;
mas se o sol já se tiver levantado, haverá homicídio.)
Ele fará a restituição: se não tiver nada,
será vendido em compensação do seu roubo.
Se o que ele roubou, boi, jumento ou ovelha,
estiver ainda vivo em suas mãos,
restituirá o dobro."


Observem como a lei era severa, porém vale lembrar que as leis do Antigo Testamento têm muita influência dos povos bárbaros e pagãos que conviviam com o povo de Deus, pois os hábitos do povo de Deus eram semelhantes aos dos povos pagãos, de modo que Deus os conduzia de acordo com o que eles podiam assimilar.

Quando Jesus Cristo veio nos "resgatar de nós mesmos", Ele tornou a lei perfeita o que se comprova no perdão e salvação do ladrão arrependido (São Lucas 23, 39-43).

"Um dos malfeitores, ali crucificados,
blasfemava contra ele:
'Se és o Cristo, salva-te a ti mesmo
e salva-nos a nós!'
Mas o outro o repreendeu:
'Nem sequer temes a Deus,
tu que sofres no mesmo suplício?
Para nós isto é justo:
recebemos o que mereceram os nossos crimes,
mas este não fez mal algum.'
E acrescentou: 'Jesus, lembra-te de mim,
quando tiveres entrado no teu Reino!'
Jesus respondeu-lhe:
'Em verdade te digo:
hoje estarás comigo no paraíso.'"

Ou seja, não existe mal que o amor de Deus manifestado em Jesus Cristo, nosso Senhor, não seja capaz de superar e reparar.

Não façamos o que é mal, pois se alguém possui muito é porque alguém possui pouco. Se alguém é servido pelos seus criados é porque outros precisam servir aos seus patrões para sobreviver.

Vamos ser justos e partilhar o que realmente importa em nossas vidas.

terça-feira, 24 de março de 2009

Mas eu quero fazer isso!...

Vamos agora ao Mandamento que é mais descaradamente menosprezado pela sociedade atual. Eu acredito que muitos milhões de pessoas morreram e morrem em débito com Deus apenas porque pecam contra suas castidades.

O 6º Mandamento:

Não pecar contra a castidade

A castidade é alcançada quando buscamos uma pureza de corpo e espírito, pureza essa que só pode ser obtida pela graça e ação do Espírito Santo em nossas vidas.

A Bíblia não nos explica muito claramente como viver a castidade, mas vemos como esta é uma prática importante (I Timóteo 4, 9 - 12):

"Eis uma verdade absolutamente certa
e digna de fé:
se nos afadigamos e sofremos ultrajes,
é porque pusemos a nossa esperança em Deus vivo,
que é o Salvador de todos os homens,
sobretudo dos fiéis.
Seja este o objeto de tuas prescrições e dos teus ensinamentos.
Ninguém te despreze por seres jovem.
Ao contrário, torna-te modelo para os fiéis,
no modo de falar e de viver,
na caridade, na fé, na castidade."

Também no Livro dos Atos dos Apóstolos 24, 24s (versículos 24 e 25, o 's' indica seguinte):

"Passados que foram alguns dias,
veio Félix com sua mulher Drusila, que era judia.
Chamou Paulo e ouvia-o falar da fé em Jesus Cristo.
Mas, como Paulo lhe falasse sobre a justiça, a castidade e o juízo futuro,
Félix, todo atemorizado, disse-lhe:
Por ora, podes retirar-te.
Na primeira ocasião, chamar-te-ei."

Em outros textos da Bíblia também são citadas pessoas que viveram a castidade e como Deus as recompensou, principalmente no Livro de Judite.

Pois bem, o que é pecado contra a castidade? Como receber de Deus os frutos de uma vida casta?

A castidade está relacionada com nossa sexualidade, então tudo o que fere nossa sexualidade é pecado contra a castidade.

Vamos dar alguns exemplos:

  • Sexo antes do matrimônio;
  • Uso de métodos contraceptivos (preservativos, pílulas, coito interrompido, cirurgias, etc...);
  • Homossexualismo;
  • Práticas sexuais que envolvem mais de 2 pessoas ou outro(s) tipo(s) de entidade(s), como objetos e/ou animais;
  • Masturbação;
  • Pornografia;
  • Envolvimento descompromissado com alguém, ou como dizem: ficar.

Se você teve algum tipo de envolvimento com alguma destas práticas, ou práticas semelhantes, recomendo que procure um sacerdote para que o Nosso Senhor Jesus Cristo possa lhe perdoar pelos seus pecados e assim restaurar a sua intimidade com Deus.

Agora, vou explicar o porquê de algumas destas práticas serem um pecado contra a castidade.

Para começar, lembremo-nos: o corpo humano é templo e morada do Espírito Santo e portanto Jesus Cristo e o próprio Deus Pai também habitam em cada um de nós.

Deus nos deu uma graça que nem os anjos tem: nós podemos nos unir a Deus, como co-criadores, na concepção de uma nova vida, que virá a se tornar um filho de Deus e também receberá o Deus que é Pai, Filho e Espírito Santo.

Quando alguém pratica o homossexualismo, a masturbação ou sexo sem fins reprodutivos (sexo anal, oral ou uso de contraceptivos, por exemplo) esta pessoa está negando a maior graça que Deus nos deu que é o dom de gerar uma nova vida*. Negar a graça de Deus desta forma é um pecado gravíssimo, pois desfigura a obra que Deus deseja para a humanidade.

A pornografia, mesmo que não seja intencional**, é um insulto a Deus que habita no corpo daquele que se expõe para um prazer meramente animal de outra pessoa.

Sobre o sexo antes do matrimônio, os namorados, noivos ou o que sejam não têm um compromisso perante Deus, a Igreja e a sociedade***, e como todo envolvimento sexual deve ter as duas bases: união e reprodução, o ato sexual fica sem sentido, assim ferindo a sexualidade dos praticantes.

--------------------------------
* Para os sacerdotes que vivem em abstinência, Deus deu-lhes outras graças que ninguém mais em todo o universo possui, por exemplo: perdoar pecados em nome do próprio Deus, consagrar a hóstia e o vinho em corpo e sangue de Cristo, conceber sacramentos, dentre outras.

** A mídia hoje explora o corpo como fonte de riqueza e markenting, vemos por exemplo outdoors que exibem homens e mulheres seminus apenas com a intenção de chamar a atenção para seus produtos. O despertar do desejo sexual que de uma pessoa sobre a outra é algo que acontece, mas não deve ser extimulado e muito menos provocado com fins lucrativos.

*** A Igreja Católica recomenda que todos se casem perante a Igreja e perante a Lei Civil.

sexta-feira, 20 de março de 2009

Matar... ou morrer?

O próximo mandamento deve ser o mais óbvio para alguns, mas será mesmo?

Não matar

Eu acredito, com a graça de Deus, que todos os que lêem este blog têm consiência de que tirar a vida de outro ser humano seja um pecado gravíssimo, ou se você é ateu, deve ao menos ter consiência do mal que é tirar uma vida do ponto de vista social.

Alguns podem até se perguntar: Deus nos diz para não matar, mas no Antigo Testamento estão descritas guerras entre o povo de Deus e outros povos, e estas guerras foram verdadeiros genocídios, além do que o próprio Deus auxiliou o povo de Israel em cada vitória.

Para os filósofos, eu vos digo: não tentem entender as coisas que só dizem respeito a Deus para que não sofram as consequências da soberba e da ganância de conhecimento.

Voltando ao nosso quinto mandamento, eu pergunto: a única forma de matar alguém é tirando sua vida?

Será que fazer alguém passar fome não é matar?

Será que ferir o emocional de alguém, também não é matar?

Será que denegrir (insultar ou humilhar) alguém não é matar?

Será que levar alguém ao pecado não é matar?

Quando Deus disse a Adão (Gênesis 2, 15 - 17):

"O Senhor Deus tomou o homem
e colocou-o no jardim do Éden para cultivá-lo e guardá-lo.
Deu-lhe este preceito:
'Podes comer do fruto de todas as árvores do jardim;
mas não comas do fruto da árvore da ciência do bem e do mal;
porque no dia em que dele comeres,
morrerás indubitavelmente.'"

Ele queria dizer que o homem poderia morrer, não apenas fisicamente mas o pecado (verdadeira morte) entraria em suas vidas.

Quando formos fazer ou, mesmo que apenas falar, vamos pensar quais as consequências de nossa atitude. Será que aquela palavra não irá "matar a minha mãe"? Será que alguém "precisou morrer" (sendo explorado, por exemplo) para que este objeto chegasse em minhas mãos?

Para finalizar (Sabedoria 1, 11):

"Acautelai-vos, pois, de queixar-vos inutilmente,
evitai que vossa língua se entregue à crítica,
porque até mesmo uma palavra secreta não ficará sem castigo,
e a boca que acusa com injustiça arrasta a alma à morte."

quinta-feira, 19 de março de 2009

Ninguém me ama... Será?

Continuando com o nosso "manual da salvação" vamos refletir sobre o quarto mandamento:

Honrar pai e mãe

Quando Deus nos deu este mandamento, ele deu uma boa razão para cumprí-lo (Êxodo 20, 12):

"Honra teu pai e tua mãe,
para que teus dias se prolonguem sobre a terra
que te dá o Senhor, teu Deus."

Nossos pais, não são nossos donos, porém eles têm uma belíssima missão que Deus lhes deu: cuidar de nós.

Cuidar de nós não quer dizer fazer nossas vontades, mas nos educar conforme for necessário (Provérbios 13, 24):

"Quem poupa a vara odeia seu filho;
quem o ama, castiga-o na hora precisa."

Também não é necessário que os pais castiguem seus filhos por qualquer motivo. O bom pai é o equilibrado que não defende nem pune além do necessário.

Pais, lembrem-se que (Eclesiástico 30, 7):

"Aquele que estraga seus filhos com mimos
terá que lhes pensar as feridas;
a cada palavra suas entranhas se comoverão."

Filhos, lembrem-se que (Provérbios 13, 1):

"Um filho sábio ama a disciplina,
mas o incorrigível não aceita repreensões."

Então, como honrar pai e mãe?

Vamos ver como não ser punido por Deus por descumprir este mandamento tão precioso, que é uma base da família.

O primeiro ponto é sempre se questionar sobre o que fazemos. Coloquemo-nos no lugar de nossos pais. Será que alguém que nos amamentou e trocou nossas fraldas pode desejar algo mal para nós?

Em nossos namoros, pense sempre: será que isto que estou fazendo é uma ofensa aos meus pais?

Em nossos estudos, pense sempre: estou fazendo valer a pena o sacrifício dos meus pais em pagar meu colégio, transporte, fardamento, livros, cardenos, etc...?

Mais que qualquer coisa, será que estou caminhando em direção a Deus, seguindo o caminho de meus pais?

Se os seus pais não conhecem a Deus, honre-os levando eles para Deus e o Senhor irá te dar a sua recompensa e negando tudo o que poderia vos afastar de Deus.

sábado, 14 de março de 2009

Deus criou tudo para nós e nos criou para Ele

No último post, eu falei que não se deve procurar saber das coisas que só dizem respeito a Deus, mas não disse como saber das coisas que dizem respeito a nós e, o mais importante, como saber qual a vontade de Deus para estas coisas.

Como disse o apóstolo São Paulo (I Tessalonicenses 5, 17):

"Orai sem cessar."

Por que São Paulo nos disse para orarmos sem cessar?

Porque na oração recebemos a graça de Deus que nos fortalece a vencer o pecado e ouvimos de Deus o que Ele quer que façamos.

São Paulo nos diz para oramos sem cessar para que possamos viver a vontade de Deus em todos os momentos.


Agora que já sabemos como proceder com o 2º Mandamento, vamos então falar do 3º Mandamento:

Guardar Domingos e festas de guarda

Os Domingos e festas de guarda (festas litúrgicas) devem ser guardados de nós mesmos e oferecidos a Deus conforme orienta a Igreja.

É obrigação do cristão católico ir à missa todos os domingos, pois este é o dia do Senhor, caso não possa ir no domingo, a missa do sábado pode substituí-la.

Não ir à missa no domingo constitui pecado grave conforme o Catecismo da Igreja (CIC parágrafo 2181).

"A Eucaristia do domingo fundamenta e sanciona toda a prática cristã.
Por isso os fiéis são obrigados a participar da Eucaristia nos dias de preceito,
a não ser por motivos muito sérios
(por exemplo, uma doença, cuidado com bebês)
ou se forem dispensados pelo próprio pastor[a59].
Aqueles que deliberadamente faltam a esta obrigação
cometem pecado grave."

Sobre as festas de guarda, podemos entender como as datas litúrgicas, por exemplo: Páscoa, Natal, Dia de Finados, Quarta-feira de Cinzas, etc...

O momento mais importante de cada um destes dias é a Santa Missa, onde o Próprio Jesus Cristo Sacramentado na Eucaristia se oferece a nós, mesmo sem merecermos, mesmo sendo nós pecadores e fracos de espírito.

Com relação a missa, vale mencionar o que São Paulo nos diz em I Coríntios 11, 23 - 32.

"Eu recebi do Senhor o que vos transmiti:
que o Senhor Jesus, na noite em que foi traído,
tomou o pão e, depois de ter dado graças,
partiu-o e disse:
'Isto é o meu corpo, que é entregue por vós;
fazei isto em memória de mim.'
Do mesmo modo, depois de haver ceado,
tomou também o cálice dizendo:
'Este cálice é a Nova Aliança no meu sangue;
todas as vezes que o beberdes,
fazei-o em memória de mim.'
Assim, todas as vezes que comeis desse pão
e bebeis desse cálice lembrais
a morte do Senhor, até que venha.
Portanto, todo aquele que comer o pão
ou beber o cálice do Senhor indignamente
será culpável do corpo e do sangue do Senhor.
Que cada um examine a si mesmo,
e assim coma desse pão e beba desse cálice.
Aquele que o come e o bebe sem distinguir o corpo do Senhor,
come e bebe a sua própria condenação.
Esta é a razão por que entre vós
há muitos adoentados e fracos,
e muitos mortos.
Se nos examinássemos a nós mesmos,
não seríamos julgados.
Mas, sendo julgados pelo Senhor,
ele nos castiga para não sermos condenados com o mundo."

Portando vos recomendo: se em algum domingo, depois que você fez sua 1ª Eucaristia, você não foi à missa, não volte a comungar antes de confessar-se deste pecado.

quinta-feira, 12 de março de 2009

Enfim, o que Deus quer?

Continuando com o tema da nossa Salvação, vamos agora ver como obedecer o segundo mandamento:

Não tomar seu santo nome em vão

Quando Deus criou o mundo, Ele criou o primeiro homem (Adão) e disse que não comesse da árvore do fruto proibido (Gênesis 2, 15 - 17):

"O Senhor Deus tomou o homem
e colocou-o no jardim do Éden para cultivá-lo e guardá-lo.
Deu-lhe este preceito:
'Podes comer do fruto de todas as árvores do jardim;
mas não comas do fruto da árvore da ciência do bem e do mal;
porque no dia em que dele comeres,
morrerás indubitavelmente.'"

Pois bem, o que temos? Deus criou uma árvore que era a árvore da ciência do bem e do mal, e não era da vontade Dele que o homem comesse desta árvore para que não tivesse ciência do bem e do mal.

Mas, o que aconteceu? Vamos conferir em Gênesis 3, 1 - 6:

"A serpente era o mais astuto
de todos os animais dos campos
que o Senhor Deus tinha formado.
Ela disse a mulher:
'É verdade que Deus vos proibiu
comer do fruto de toda árvore do jardim?'
A mulher respondeu-lhe:
'Podemos comer do fruto das árvores do jardim.
Mas do fruto da árvore que está no meio do jardim,
Deus disse: Vós não comereis dele,
nem o tocareis, para que não morrais.'
'Oh, não!' – tornou a serpente – 'vós não morrereis!
Mas Deus bem sabe que,
no dia em que dele comerdes, vossos olhos se abrirão,
e sereis como deuses, conhecedores do bem e do mal.'
A mulher, vendo que o fruto da árvore era bom para comer,
de agradável aspecto e mui apropriado para abrir a inteligência,
tomou dele, comeu, e o apresentou também ao seu marido,
que comeu igualmente."

Vamos ver, Deus disse para não comer o fruto da árvore porque seria muito provável que morressem, mas a serpente disse que quando comessem do fruto, seriam conhecedores do bem e do mal, assim como Deus.

Mas o que tem isso a ver com o segundo mandamento?

O que eu queria apresentar é que o primeiro pecado da humanidade estava ligado a querer conhecer as coisas que só dizem respeito a Deus.

Quando dizemos: "Deus me livre de passar fome!", aos nossos olhos é algo normal e até correto, ninguém (inclusive eu) deseja passar fome. Mas se Deus quiser nos fazer passar fome algora para nos dar algo melhor na frente? Quando pedimos algo a Deus, pode ser que Ele nos atenda, mas sem que esta seja a vontade Dele, neste caso Ele apenas permite que aconteça o que você pede.

Quando dizemos: "Deus me livre de comer verdura", o que é comum de ser ver hoje em dia, até entre adultos. Isto é uma renúncia da criação de Deus para nós, quando negamos o que Deus criou para nós é como se Ele nos desse um presente e nós o jogamos fora.

Para resumir a conversa, o que eu desejo passar para você (leitor) é que você não deve querer entender a Deus e certas coisas que só dizem respeito a Ele, mas apenas contemplá-lo.

Quando for rezar, lembre-se do trecho do Pai-Nosso:

"Que seja feita a Vossa vontade assim na Terra como no Céu."

Em todas as missas nós dizemos isto, não sejamos hipócritas dizendo algo e fazendo o contrário.

segunda-feira, 9 de março de 2009

A salvação

Uma vez um jovem perguntou a Jesus (Mateus 19, 16 - 19):

"Um jovem aproximou-se de Jesus
e lhe perguntou:
Mestre, que devo fazer de bom para ter a vida eterna?
Disse-lhe Jesus:
Por que me perguntas a respeito do que se deve fazer de bom?
Só Deus é bom.
Se queres entrar na vida,
observa os mandamentos.
Quais?, perguntou ele.
Jesus respondeu:
Não matarás,
não cometerás adultério,
não furtarás,
não dirás falso testemunho,
honra teu pai e tua mãe,
amarás teu próximo como a ti mesmo."

Jesus disse ao rapaz: "observa os mandamentos", então, se queremos ter a vida eterna, ou seja, se queremos ser salvos no dia do juízo final, devemos, antes de tudo, observar os mandamentos.

Vamos lembrar os mandamentos (presentes no capítulo 20 do Livro do Êxodo):

  1. AMAR A DEUS SOBRE TODAS AS COISAS
  2. NÃO TOMAR SEU SANTO NOME EM VÃO
  3. GUARDAR DOMINGOS E FESTAS DE GUARDA
  4. HONRAR PAI E MÃE
  5. NÃO MATAR
  6. NÃO PECAR CONTRA A CASTIDADE
  7. NÃO ROUBAR
  8. NÃO LEVANTAR FALSO TESTEMUNHO
  9. NÃO DESEJAR A MULHER DO PRÓXIMO
  10. NÃO COBIÇAR AS COISAS ALHEIAS

Acho que é interessante abordar como podemos, nos dias de hoje, viver cada um dos 10 mandamentos.

Vamos então tomar o 1º mandamento.

Amar a Deus sobre todas as coisas

Quando é dito sobre todas as coisas, também incluem-se as pessoas, pois ninguém é mais importante que Deus.

Então devemos amar Deus mais que amamos qualquer coisa, seja ela inanimada ou viva.

Como nós amamos a Deus?

Nós amamos a Deus fazendo o que é bom a Deus, por exemplo:

  • Indo a missa todos os domingos;
  • Fazendo caridades aos pobres e necessitados;
  • Rezando todos os dias;
  • Levando as pessoas a Deus, principalmente, na Igreja*.

Eu vou agora levantar alguns pontos que talvez causem polêmica:

Amar a Deus mais que a qualquer um quer dizer mais que a seus próprios pais, seus próprios filhos e a si mesmo.

Ou seja, devemos fazer o que é bom a Deus mais do que fazemos o que é bom a nossos pais, nossos filhos e nós mesmos.

Não entenda que estou dizendo para deixar de fazer o que é bom aos nossos familiares amados, mas eu me refiro a sua prioridade.

Por exemplo, é um dia de domingo, se você não foi a missa ainda, a última missa é as 20:00h e são 19:30h, você deve ir a esta missa mesmo que sua família esteja reunida comemorando algo.

Se alguém querido está doente e estamos na mesma situação (é domingo, você não foi a missa ainda, a última missa é as 20:00h e são 19:30h), então você deve ir a missa e quando voltar você volta a tomar conta do seu familiar doente. Neste caso, você pode fazer ainda mais: vá a missa e entregue a saúde do seu familiar nas mãos de Deus. Talvez Deus cure seu familiar enquanto você está na missa rezando por ele, porque Deus ouve e se sensibiliza com sua oração.

Um último exemplo:

Você está com o dinheiro para viajar, mas toma conhecimento de um abrigo de moradores de rua que precisa de dinheiro para reparar o prédio. Então você, por amor a Deus, doa o seu dinheiro para o abrigo. Neste caso, você está amando a Deus (que vive nos corações dos moradores de rua e das pessoas que tomam conta deles) mais que a si próprio.


Para finalizar, não esqueça, sempre é tempo de voltar para Deus, pois Ele está sempre de braços abertos nos esperando.

Pe. Fabio de mello


-------------------------
* O nosso Deus é um Pai muito cuidadoso e preoculpado, Ele deseja ter todos os filhos, que somos nós, próximos a Ele para que assim Ele possa cuidar de nós.

segunda-feira, 2 de março de 2009

Protestantisto ou Catolicismo? Somos Cristãos!

Vamos ler o que diz Marcos 9, 38-40.

"João disse-lhe:
Mestre, vimos alguém, que não nos segue,
expulsar demônios em teu nome, e lho proibimos.
Jesus, porém, disse-lhe: Não lho proibais,
porque não há ninguém que faça um prodígio em meu nome
e em seguida possa falar mal de mim.
Pois quem não é contra nós, é a nosso favor."

Hoje é comum vermos discursões, principalmente, entre católicos e protestantes.

Quem for católico, tem a fé que prega a Igreja Católica e acredita ser a verdadeira fé.

Quem for protestante, tem a fé que prega a sua Igreja e acredita ser esta a verdadeira fé.

Pois eu digo, não os censureis!

O que quer que o católico faz (ou não faz), ele receberá de Deus a sua recompensa. Igualmente o protestante, ele também receberá de Deus a sua recompensa pelos seus atos.

Sejamos cada um firmes em Cristo, pois Ele nos abriu as portas do seu céu. Cabe agora a nós entrarmos.

quinta-feira, 26 de fevereiro de 2009

Renascer do fogo e do espírito

Durante este Carnaval, eu tive a experiência do meu primeiro serviço no Ministério de Oração e Aconselhamento.

Minhas atividades consistiam em aconselhar as pessoas que nos procuravam e rezar pelas pessoas nos momentos de oração.

Durante o evento foi realizado um Seminário de Vida no Espírito Santo.

É impressionante como as pessoas que participam do Seminário de vida, após cada momento de oração, parecem acender um brilho nos olhos.

Deus, em certos momentos, precisa mostrar as pessoas o que elas fizeram de errado e dizer: Meu filho, eu partilho da sua dor. Mas agora é tempo de renovar, agora é tempo de renunciar ao pecado passado, agora é tempo de viver, agora tu és Meu filho e Eu te acolho!

E a promessa de Jesus Cristo é cumprida, eis que Renascemos batizados no fogo do Espírito Santo. João Batista disse (Mateus 3, 11):

"Eu vos batizo com água,
em sinal de penitência,
mas aquele que virá depois de mim é mais poderoso do que eu
e nem sou digno de carregar seus calçados.
Ele vos batizará no Espírito Santo
e em fogo."

E é o fogo do Espírito Santo que acente em nosso coração e inflama nossa alma para servir a Deus.

Assim como em Pentecostes, quando Maria e os apóstolos estavam no Cenáculo lhes veio o Espírito Santo e passaram a falar em línguas estranhas (Atos dos Apóstolos 2, 1 - 4):

"Chegando o dia de Pentecostes,
estavam todos reunidos no mesmo lugar.
De repente, veio do céu um ruído,
como se soprasse um vento impetuoso,
e encheu toda a casa onde estavam sentados.
Apareceu-lhes então uma espécie de línguas de fogo
que se repartiram e pousaram sobre cada um deles.
Ficaram todos cheios do Espírito Santo
e começaram a falar em línguas,
conforme o Espírito Santo lhes concedia que falassem."

Não há mais a necessidade de Deus chamar a atenção com ventos e fogo descendo do céu, pois Ele já fez isto (e felizes os que crêem sem ver). Mas hoje Deus atua em Espírito e pelo Espírito.

terça-feira, 17 de fevereiro de 2009

O melhor carnaval em 2009, por todo o Brasil



Para os que moram nas cidades abaixo citadas, ou têm disponibilidade de passar o período do carnaval em alguma destas cidades.

  • Aparecida - SP
  • Brasília - DF
  • Crateús - CE
  • Florianópolis - SC
  • Fortaleza - Ce
  • Garanhuns - PE
  • Guarulhos - SP
  • João Pessoa - PB
  • Macaé - RJ
  • Macapá - AP
  • Maceió - AL
  • Mossoró - RN
  • Parnaíba - PI
  • Propriá - SE
  • Recife - PE
  • Santo Amaro São Paulo - SP
  • Santana São Paulo - SP

Eu convido a todos a passar um carnaval diferente.

Clique aqui e descubra onde vai acontecer o melhor carnaval do Brasil, pertinho de você.

Eu estarei em Fortaleza (CE) junto ao Ministério de Oração e Aconselhamento (do qual faço parte), caso alguém procure orientação sobre a vida cristã e oração.

Se não puder comparecer durante todo o dia, venha ao menos pela noite participar da Santa Missa conosco.

segunda-feira, 16 de fevereiro de 2009

Para nossas vidas, o reflexo de nossa vida

Eu participo de um grupo de oração (Mãe da Doçura) aos domingos e ontem Deus nos guiou para uma oração em que nós éramos o centro e Ele nos colocava que as nossas vidas refletem as nossas ações.

Se nós estamos próximos de Deus, Ele providencia a graça divina sobre nós e nossa vida tem felicidade plena. Porém, se nos afastamos de Deus, Ele não mais nos providencia o que precisamos e nossa vida toma rumos inesperados.

Todos somos livres para fazermos o que quisermos, porém devemos ser consientes de nossas ações. A atitude tomada apenas pelo desejo pode trazer consequências graves para nossa vida.

A Bíblia nos conta a história de Israel no Antigo Testamento e sempre vemos um ciclo que começa pela escolha de Deus (Gênesis 20, o texto se estende até o capítulo 22). E ao longo da história do povo eleito, vemos que em alguns momentos eles se afastavam de Deus e a desgraça vinha, depois se arrependiam e Deus lhes dava graças em abundância e prosperidades.

Devemos ser consientes de uma coisa: Deus sempre está conosco e deseja nos trazer para nós também estarmos com Ele. O mal que nos acontece não é da vontade de Deus, porém Ele permite que nos aconteça. Se nós tivermos uma vida de oração e entrega verdadeira a Deus, conforme nos ensina o apóstolo Paulo em I Coríntios 12, 3:

"Por isso vos declaro:
ninguém, falando sobre ação divina,
pode dizer: 'Jesus seja maldito';
e ninguém pode dizer:
'Jesus é o Senhor',
senão sobre a ação do Espírito Santo."

A maior vontade de Deus é dar o Espírito Santo para toda a humanidade, para que assim todos possamos da glórias a Deus e a Jesus Cristo, e assim sermos um com o próprio Deus na pessoa de Jesus.

segunda-feira, 9 de fevereiro de 2009

Ele foi apenas um homem

Existiu um homem que:

  • não tinha nenhum empregado, mas foi chamado de soberano;
  • não teve nenhum diploma, mas todos o ouviam e chamavam-no de professor;
  • não teve nenhum medicamento, mas curou a muitos e chamavam-no de doutor;
  • não teve nenhum exército nem ninguém que combatesse por ele, mas os reis o temiam;
  • não travou batalha contra nenhum homem, mas conquistou todo o mundo;
  • não cometeu nenhum crime, mas foi condenado a morte;
  • foi sepultado em um túmulo, no entanto vive até hoje.

Este homem foi Jesus, filho de um carpinteiro. Que viveu para servir, e hoje nos convida a estar com Ele.

Ele disse muitas coisas, que foram relatadas por aqueles que o seguiram.

Antes de ser arrebatado, em corpo, para o céu Jesus prometeu que aqueles que o seguissem não estariam sós, mas que lhes seria enviado o paráclito, o Espírito Santo de Deus. Vamos ler João 14, 12-17.

"Em verdade, em verdade vos digo:
aquele que crê em mim fará também as obras que eu faço,
e fará ainda maiores do que estas,
porque vou para junto do Pai.
E tudo o que pedirdes ao Pai em meu nome,
vo-lo farei, para que o Pai seja glorificado no Filho.
Qualquer coisa que me pedirdes em meu nome, vo-lo farei.
Se me amais, guardareis os meus mandamentos.
E eu rogarei ao Pai, e ele vos dará outro Paráclito,
para que fique eternamente convosco.
É o Espírito da Verdade,
que o mundo não pode receber,
porque não o vê nem o conhece,
mas vós o conhecereis,
porque permanecerá convosco e estará em vós."

E no versículo 26, do mesmo capítulo, Jesus diz:

"Mas o Paráclito, o Espírito Santo,
que o Pai enviará em meu nome,
ensinar-vos-á todas as coisas
e vos recordará tudo o que vos tenho dito."

A graça de Deus hoje se manifesta pelas obras da Santa Igreja, que o próprio Jesus fundou sobre Pedro conforme vamos ler em Mateus 16, 16-18.

"Simão Pedro respondeu:
Tu és o Cristo, o Filho de Deus vivo!
Jesus então lhe disse: Feliz és, Simão, filho de Jonas,
porque não foi a carne nem o sangue que te revelou isto,
mas meu Pai que está nos céus.
E eu te declaro: tu és Pedro,
e sobre esta pedra edificarei a minha Igreja;
as portas do inferno não prevalecerão contra ela."

A Igreja que cristou edifica a cada dia, que foi fundada sobre a pedra (um trocadilho com o nome do apóstolo Pedro). Observem o que diz Jesus: "edificarei a minha Igreja; as portas do inferno não prevalecerão sobre ela", O próprio Cristo anuncia na criação da Igreja que ela passará por dificudades, mas as portas do inferno não prevalecerão.

Lembremos como a Igreja é criticada e atacada, pelos males que cometeu na Idade Média (e depois dizem que a Igreja Católica que é presa ao passado) ou pela postura contra o que o mundo prega hoje como sendo normal (sexo a vontade, homossexualismo, adultério, soberba, ganância, busca pelo poder, etc...). Mas nós temos que abraçar a graça que Jesus nos deu e confiar, pois portas do inferno não prevalecerão.